Prefeitura executa obra de acesso ao novo terreno da Turma da Árvore

Prefeitura executa obra de acesso ao novo terreno da Turma da Árvore, autora da primeira estrada de vidro do mundo .Com a construção de nove barracões e investimentos privados, a CTA irá passar de 60 para mais de 300 funcionários.

 A Construtora Turma da Árvore (CTA), famosa pela defesa socioambiental, foi uma das 34 empresas contempladas pela prefeitura com o recebimento da cessão de uso de terreno em dezembro do ano passado, empreendimentos que serão construídos para ampliação da capacidade produtiva com investimentos superiores a R$ 22 milhões e juntas devem gerar 430 novos postos de trabalho. A Prefeitura, pelo trabalho da Secretaria da Agricultura e Pesca, desenvolveu a recuperação do acesso viário à área destinada à Construtora Turma da Árvore (CTA), iniciativa de âmbito ecologicamente sustentável e que foi a primeira empresa incubada no Orion Parque a atingir seu primeiro R$ 1 milhão, feito alcançado em 2019. Os serviços concluídos de cascalhamento foram oficialmente entregues no final da tarde desta quarta-feira (19 de fevereiro) com a presença do prefeito Antonio Ceron; secretário da Agricultura e Pesca, Osvaldo Uncini, e do presidente da Turma da Árvore, Alessander Comandolli (Alex).

As atividades da prefeitura tiveram duração de 20 dias em 800 metros de extensão de estrada por 12 metros de largura, partindo do seu encontro com a rodovia BR-282 até onde serão construídas as edificações. Os trabalhos foram terminados nesta terça-feira (18).

A estrada receberá, posteriormente, uma camada de vidro transformado em areia, formato inovador inédito no mundo, sistema desenvolvido e patenteado pela Turma da Árvore. A CTA possui a máquina que faz esta modificação, como se fosse o processo inverso na fabricação do vidro. A finalidade é ter uma via com areia por cima, aproveitando materiais sem desperdício e evitar um consumo desnecessário.

Na segunda quinzena de março começam a chegar as primeiras cargas de areia de vidro no terreno. Na primeira semana de dezembro deste ano a estrada pioneira piloto deverá ser inaugurada, depois de submetida a três meses de testes. “Esta areia não tem camada orgânica, ou seja, evita problemas estruturais. Não existe nada similar no mundo todo”, comemora o presidente da Turma da Árvore, Alessander Comandolli, paranaense de Pato Branco e lageano de coração. O terreno passará por um tipo de drenagem pluvial especial em razão da areia.

O terreno está situado em local denominado Fazenda Amola Faca, em Santa Terezinha do Boqueirão, e a Turma da Árvore Comércio Ltda. recebeu 50 mil metros quadrados, amparada pela Lei Municipal nº: 4.398. Com investimentos particulares, na construção de nove barracões sustentáveis, destinados para nove empresas do grupo - Re-Ciclo, Instituto Dorvalino Comandolli (IDC), Turma da Árvore, Construtora CTA, CTA House, AG Administradora de Bens e Imóveis, AS Participação, To Bee e Best e Embalagens Sustentáveis e Compostáveis, se passará de 60 para mais de 300 funcionários. Mais três barracões serão erguidos para abrigar escritório, refeitório e pousada para colaboradores e visitantes. As obras dos barracões devem começar em abril. Uma unidade recicladora será edificada no local. “A prefeitura fez a cessão dos terrenos por apostar no desenvolvimento econômico e social de Lages. Estar fixado em um espaço mais amplo, poder instalar máquinas de ponta, aumentar a produção e prestar serviços com mais qualidade aos clientes, dar empregos e gerar rendas e lucros são alguns dos pontos cruciais, mas o impacto social é ainda mais visionário. Impulsionar as empresas é valorizar a qualificação da mão de obra, dar chance de uma pessoa se destacar e crescer na vida, incentivar a autonomia e o sucesso”, avalia o prefeito Antonio Ceron.

A parceria entre prefeitura e empresa foi meio a meio. A CTA contribuiu custeando o frete com uma caçamba. E a prefeitura disponibilizou caminhões basculantes, máquina motoniveladora (patrola), rolo compactador, material e operários. O custeio dos serviços se deu também pela parceria com a Câmara de Vereadores, que recentemente fez a devolução de recursos financeiros ao Município, dos quais parte foi direcionada ao Programa Porteira Adentro. Tramita no Poder Legislativo o pleito de mais 57 mil metros quadrados de área por parte da empresa, junto ao mesmo local, pois a Turma da Árvore tem interesse na preservação consciente de Áreas de Preservação Permanente (APPs), nascentes de água e regiões de floresta.

Estrada de vidro, meios-fios, calçadas e iluminação refletiva

E como não era de se duvidar, até mesmo na estrada de ligação a empresa dará seu toque conceitual de sustentabilidade, pois colocará em prática seu método de vidro transformado em areia, e esta será a estrada modelo. Esta via estava sem manutenção e fechada há 30 anos e foi aberta pela Turma da Árvore, depois da retirada de exemplares de pinus no meio da via e realizada limpeza aos arredores.

Em parceria com a Secretaria da Agricultura e Pesca foram depositadas cargas de cascalho. Esta será a base para a montagem da estrada de vidro, composta por nove metros de largura para passagem de automóveis e caminhões, meios-fios nas laterais, feitos de concreto 100% sustentável a partir de cinzas da indústria da madeira e areia de vidro, e calçada com pista de vidro colorida e iluminada para passeio, caminhada ou ciclismo, com um metro e meio de largura. À noite estará refletiva devido à questão do vidro transformado em areia. Nesta quinta-feira (20), às 18h, no Orion Parque, haverá demonstração destes materiais a serem utilizados para a estrada de vidro e o lançamento do Projeto Recicla Catarina.

Como assim?

Uma máquina patenteada pela Turma da Árvore faz o processo de moer e retirar o poder de corte do vidro, para permitir às pessoas a prática de esportes e o uso na construção civil sem transtornos e sem causar ferimentos, e portanto, retornará à forma de areia.

Você já conhece a CTA e a Turma da Árvore?

A Construtora Turma da Árvore faz parte da Tuma da Árvore e visa trabalhar a sustentabilidade e disseminar princípios e concretização de ideias em respeito ao meio ambiente, aproveitamento de resíduos e combate à poluição. “Tudo que polui não é usado na nossa construtora”, pontua o presidente da Turma da Árvore, Alessander Comandolli (Alex). Atualmente a empresa faz telhado de casas cuja matéria-prima é o papelão, bem como a areia do vidro, retirando-o da natureza, além da madeira, pois o aço, ferro e cimento são alguns dos produtos mais poluentes do mundo. Peças de porcelanato e vasos sanitários podem se tornar material para pavimentações, o que resulta na inexistência de buracos e pó.

Por intermédio de projetos específicos, a Turma da Árvore busca atender causas de interesse socioambiental e com sustentação socioeconômica com o objetivo de compensar e equilibrar os prejuízos ao meio ambiente causados por atividades essenciais à existência humana. A Turma da Árvore atua levando em consideração premissas firmes: ser socialmente justo, ecologicamente correto e economicamente viável. Entre os seus projetos estão a casa sustentável, Tuktuk Solar, Banheiro 001 e para o futuro existe a ideia de um teleférico que interligará as sedes dos projetos ao Orion Parque, à área central de Lages e ao Salto Caveiras.

Texto: Daniele Mendes de Melo

Fotos: Toninho Vieira

 

 

 

Outras informações acesse o site: http://www.lages.sc.gov.br

Prefeitura de Lages