Prefeito acompanha empresário Gilson Berneck

Prefeito acompanha empresário Gilson Berneck em vistoria às obras de terraplanagem e drenagem do maior investimento privado da história de Lages.Daqui aproximadamente 60 dias deverá ser iniciada a pavimentação no local.

 Permanecem em curso normal as obras de construção da unidade da empresa Berneck à margem da rodovia BR-116, em Lages, próximo à divisa com Capão Alto. O ritmo de andamento dos trabalhos de máquinas pesadas, caminhões e operários terceirizados nos serviços de terraplanagem e drenagem pluvial foi conferido pessoalmente na manhã desta sexta-feira (14 de fevereiro), pelo prefeito Antonio Ceron e pelo diretor presidente da empresa, Gilson Berneck, acompanhados pelo gerente de implantação, Silvio Novelli; procurador geral do Município (Progem), Agnelo Miranda, e por representantes da empreiteira Dalba Engenharia, de Guarapuava (PR).

A fase atual das obras permeia a terraplanagem e drenagem pluvial do local. Pedras basalto encontradas no espaço são provenientes de lajes e rochas detonadas naquele espaço e serão utilizadas no processo de terraplanagem e nivelação.

Além disto, estão sendo desenvolvidas atividades de construção civil, como a edificação dos alicerces sobre os quais serão montados os equipamentos da empresa. Da rodovia podem ser avistados os silos de cimento da usina de concreto da empresa que está executando este trabalho, a Construtora Viero, de Erechim (RS), conforme repassa o gestor de contrato da empresa Dalba Engenharia, engenheiro civil, Michel Metz.

Daqui aproximadamente 60 dias deverá ser iniciada a pavimentação no local. “Na companhia do senhor Gilson, pude acompanhar, assim como fiz em vezes anteriores, os serviços intensos naquele endereço. Tudo ocorre em velocidade surpreendente e mais uma vez reafirmamos a determinação da empresa em cumprir os prazos e começar sua operação no início de 2021”, comemora Ceron.

Esta será a terceira unidade da Berneck, junto às fábricas de Curitibanos e Araucária, esta no Paraná. Em Lages haverá em torno de R$ 1 bilhão em investimentos e geração de 650 postos de trabalho diretos e mais 1.500 empregos indiretos.

A estrutura física terá quase 99 mil metros quadrados, ocupando praticamente todo o terreno. No auge da instalação haverá 513 contêineres de máquinas no canteiro de obras.

A capacidade de produção de MDF será de 500 mil metros cúbicos ao ano, e de 460 mil metros cúbicos de madeira serrada de pinus anualmente. A maioria, 70% da produção de MDF, será destinada ao mercado interno regional e nacional, e o restante ao mercado externo - países da América do Sul, Estados Unidos e China. O mercado de serrados varia, mas estima-se que 80% sejam direcionados para exportação a diversos países, principalmente China. O foco de mercado é a indústria de móveis, construção civil, automotiva, eletrônica, e embalagens.

O fluxo de caminhões será de 376 ao dia (recebimento de toras, toretes, biomassa e resina, almoxarifado e diversos, e expedição de cinzas, serrados e de painéis). Para cada 300 veículos carregados de matéria-prima são 100 de produto final. Na unidade de co-geração a ser implantada junto à indústria, a potência de consumo será de 19 megawatts e geração de 29 megawatts.

Qualificação e contratação

A admissão de colaboradores será iniciada a partir do segundo semestre deste ano. O Programa Qualifica Melhor Lages prestará suporte à empresa oferecendo cursos e treinamentos específicos. Os cidadãos interessados devem estar atentos às novidades.

Texto: Daniele Mendes de Melo

Fotos: Greik Pacheco


 

 

 

Outras informações acesse o site: http://www.lages.sc.gov.br

Prefeitura de Lages