Turismo deve ser integrado para fomentar economia

Fomentar o turismo da Serra Catarinense em períodos de ociosidade, organizando os eventos e promovendo-os em conjunto com parceiros, como entidades, hotéis, órgãos e agências de turismo, fazendo com que a economia ganhe um incremento. 

 Esse é o objetivo principal da Santur, que tem como presidente Flávia Didomenico. Ela ministrou palestra em reunião do Conselho de Turismo Serra Catarinense (Conserra), que ocorreu ontem à tarde, no auditório do Sindicato Rural, no Parque de Exposições Conta Dinheiro. A palestra teve como tema: Desenvolvimento do Turismo na Serra Catarinense e formação de produto turístico.

Algumas das metas do projeto de turismo do Governo de Santa Catarina, são: criação de pacotes e incentivo às vendas por meio de campanhas; negociação com agências de viagens online e companhias aéreas; negociação de vouchers de desconto com companhias aéreas; incentivo ao desconto em hotéis durante a baixa temporada, entre outras.

 

A presidente da Santur acredita que a Serra Catarinense possui grande potencial turístico, mas para que a economia sinta o reflexo turístico de forma mais efetiva é preciso que os envolvidos se unam. Ela explica que as agências de turismo, hotéis, empresas, estabelecimentos comerciais, entre outros agentes do setor, devem se integrar e trabalhar de maneira que se fomente o turismo. “É uma questão de cultura do empresário, já tem vários destinos que fazem isso, como o Nordeste e a Serra Gaúcha. As operadoras de turismo devem trabalhar de forma estratégica para fomentar nosso turismo e a economia.”

Para o vice prefeito de Lages, Juliano Polese, não adianta os municípios da Serra Catarinense terem suas belezas naturais, se elas não forem usadas para fomentar a economia. “Temos que usar nossa cultura para impulsionar a economia. Nesta terça-feira, na Festa Nacional do Pinhão, temos um evento sobre o queijo serrano e a final da Sapecada da Canção Nativa, convido todos a participarem.”

Desafios

Para o secretário de Turismo de Lages, Luis Carlos Pinheiro, é importante que os municípios da Serra Catarinense sejam mais criativos, trabalhem mais com a profissionalização. “É preciso que as iniciativas pública e privada se unam para que, de forma conjunta, façamos um grande passo para o turismo nos próximos anos. Essa reunião marca mais um passo para o desenvolvimento do turismo organizado, planejado e profissional.”

Evento

Durante a reunião do Conserra, foi anunciado que do dia 1º de julho ao dia 31 de agosto, ocorre na Serra Catarinense, a 4ª edição do Serra Catarina Festival de Inverno. São mais de 160 atrações culturais e eventos, que envolvem vários municípios da região. “O festival não é um evento, é uma plataforma de divulgação dos eventos no inverno”, explica o vice presidente de marketing, da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Arnaldo Sousa.

Ele frisa que antes do festival os eventos trabalhavam de forma individual. “Unidos, todos têm mais força para impulsionar o turismo e a economia, através da movimentação econômica nos postos de combustíveis, hotéis, bares, restaurantes, entre outros locais.”

O sucesso do festival aparece através da movimentação turística intensa na região durante o inverno e também pelos números. “No ano passado, o festival serviu mais de um milhão de refeições e mais de 500 mil pessoas visitaram a Serra Catarinense.”

 

Por:  Susana Küster / clmais.com.br

Foto: Saul Oliveira/Santur/Divulgação