Gastronomia típica valoriza a cultura serrana no Recanto do Pinhão Aracy Paim

Em sete stands, o Recanto do Pinhão oferece ao visitante algumas opções alimentares que remetem ao passado ancestral, e que utilizam como ingrediente principal o pinhão 

 No imaginário do Planalto Catarinense, um dos mais significativos momentos da vida social está relacionado com a alimentação. São sabores fortes de uma culinária que alimentava homens e mulheres que viviam do trabalho árduo. É parte da herança das novas gerações. Entre o entrevero e o arroz de carreteiro, o churrasco e a quirera, a gastronomia serrana evoca os sons dos carros-de-boi dos tropeiros, as serrarias, a agricultura familiar.  Mais do que reunir familiares e amigos em volta de uma mesa ou ao redor do fogo de chão, a comida constitui um elo de ligação com a memória histórica.

Em sete stands, o Recanto do Pinhão Aracy Paim oferece ao visitante algumas opções alimentares que remetem ao passado ancestral, e que utilizam como ingrediente principal o pinhão, semente da Araucária angustifólia.

O mais famoso prato regional, a paçoca de pinhão, é constituído por pinhão moído, carne de gado, carne de porco, bacon, linguiça e temperos (alho, cebola, pimenta, cheiro verde).

O entrevero, que é uma mistura de carnes (charque, alcatra, frango) com pinhão e diversos condimentos, disputa o segundo lugar na preferência dos visitantes com o pastel recheado com paçoca de pinhão, o pinhão cozido e o cachorro-quente (pinhão é ingrediente opcional).

Como acompanhamento, o visitante pode escolher entre chocolate quente, refrigerantes, ponche e quentão.

Na opinião da Senhora Idelma Bertoni, que trabalha na barraca do Lions Copacabana, uma das entidades com maior número de participações na Festa do Pinhão, os ingredientes para produzir o melhor alimento são “alegria, carinho, paciência e amor”.

Texto: Raul Arruda Filho

Fotos: Toninho Vieira

 

 

 

Outras informações acesse o site: http://www.lages.sc.gov.br

Prefeitura de Lages