Processo de elaboração do Plano Estratégico de Gestão Municipal conta com workshops

 Debate sobre pontos fortes e fracos, oportunidades e ameaças de seis eixos segmentados da prefeitura irá nortear o rumo para um serviço público cada vez melhorAssim como na empresa privada, a administração de uma prefeitura deve ser desenvolvida com instrumentos de planejamento, organização e ações eficazes para o efetivo alcance de resultados. A margem de erro deve ser mínima, as falhas, corrigidas, e projetos inovadores executados em favor da qualidade de vida da população. A finalidade do Plano Estratégico de Gestão Municipal, uma das ações do Programa Cidade Empreendedora, proposto pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com aval da prefeitura, permeia traçar mecanismos e metas a serem conquistadas pela municipalidade em Lages, bem como a concretização das ações, saídas do papel.A ideia é assessorar o prefeito para identificar os setores e problemas prioritários. As etapas deste trâmite serão articulação e sensibilização; levantamento de informações secundárias e elaboração de diagnóstico preliminar com apontamento dos pontos fortes e fracos, oportunidades e ameaças; realização de workshops; reuniões de planejamento para priorização e definição dos projetos; consolidação e validação do plano, e monitoramento e avaliação. A organização e encaixe dos setores do Município se darão por seis eixos: social, econômico, infraestrutura, ambiental, tecnologia e política pública. Todas as informações captadas alimentarão o sistema digital de Gestão Estratégica Orientada para Resultados (Geor), que vem sendo aplicado, desde 2004, na construção e gerenciamento de programas, projetos ou atividades.Nos dias 12 e 24 de abril serão realizados workshops com oito horas cada um, momentos considerados cruciais para o avanço na produção do Plano, pois secretários, executivos e técnicos poderão, de forma interativa, discutir os pontos fracos em cada setor municipal e apontar possíveis caminhos. No dia 18 de junho haverá a reunião de apresentação do Plano e então marcada a data do lançamento. Resultados devem ser atingidos entre junho e dezembro. O Município possui 11 secretarias, totalizando 20 órgãos e/ou serviços no total, contabilizados Procon, Diretran, Balcão Cidadão, entre outros. DesempenhoO resultado do trabalho deve ser um instrumento de política pública efetiva para alcançar o máximo desempenho de toda a gestão. “O Município precisa saber o que se deseja para o futuro, se organizar e direcionar os recursos às prioridades a serem elencadas. Este é um trabalho de parceria entre Sebrae e o Município, com o Plano de Desenvolvimento Econômico Municipal (PDEM) e outras 33 ações em desenvolvimento simultaneamente no município, contribuindo para a criação deste foco às providências prioritárias consideradas tanto pelo colegiado de secretários, comandados pelo prefeito Antonio Ceron, como pelo Plano de Desenvolvimento Econômico Municipal. Assim teremos essa sintonia entre as secretarias e os recursos disponíveis”, justifica o vice-prefeito e interlocutor, Juliano Polese, durante reunião na manhã desta sexta-feira (9).Já o secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Mario Hoeller de Souza, observa que, “tanto na esfera pública, quanto na particular, não se pode cometer os mesmos erros e querer obter resultados diferentes. O Plano Estratégico irá nortear nossas capacidades e potencializá-las para que impasses sejam solucionados.”O consultor organizacional, João Lázaro Ferreira, prestará este serviço à prefeitura de Lages e acompanhará os trabalhos diretamente até dezembro deste ano. Lázaro é um experiente profissional em planejamento administrativo, com um know-how de 18 anos de atuação, incluindo participação no Empretec e no Sebrae do Paraná e Bahia. Além de Lages, a consultoria será iniciada em Tijucas. “Será a mesma dinâmica de planejamento estratégico tradicional da administração com as práticas das ferramentas disponibilizadas pelo Sebrae, dentro da prefeitura. Durante uma semana por mês estaremos em Lages para fazer as cobranças do andamento. A missão é assessorar o prefeito na verificação de problemas prioritários e formas de aplicar a metodologia de resolutividade com êxito”, resume Lázaro, esclarecendo que Lages já é alvo de seus estudos há pelo menos 15 dias. Geralmente são 420 horas de planejamento. O caderno “Lages em Números”, lançado em novembro de 2017, produzido pelo Sebrae, pontua dados do município, com aspectos gerais, populacionais, sociais, econômicos e de infraestrutura, e servirá como uma das principais ferramentas das pesquisas. Pode ser acessado em sebrae.sc/lagesemnumeros.Trabalho minuciosoNo encontro foram apresentadas as etapas deste processo de elaboração do Plano Estratégico, além de discussão sobre cronograma de ações, nomeação do interlocutor responsável, definição de participantes, visitas e reuniões de planejamento, diagnóstico preliminar e workshops com todas as secretarias e autarquias municipais. Os interlocutores são o vive-prefeito, Juliano Polese, e os agentes municipais de desenvolvimento, Laiara Hoepers e Gil Pletsch, ambos servidores municipais.  Da reunião desta sexta-feira participaram o vice-prefeito Juliano Polese; o secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Mario Hoeller de Souza (Marião); gerente do Programa Empreender Lages, Amauri Bacci; o coordenador regional do Sebrae, Altenir Agostini; o consultor organizacional, João Lázaro Ferreira, e o analista e coordenador do Cidade Empreendedora na Serra, Altair Lucinio Fiamoncini.  No ano passado foram realizados cinco seminários com lideranças dos setores eletrometalmecânico, tecnologia e inovação, florestal e madeireiro, turismo e comércio e agronegócio, fundamentais para a elaboração do Plano de Desenvolvimento.Lages EmpreendedoraPrograma Lages Cidade Empreendedora visa proporcionar uma nova fase de desenvolvimento econômico para Lages. Entre as atividades programadas estão a identificação de atores do desenvolvimento, desburocratização, criação da sala do empreendedor, educação empreendedora, levantamento de oportunidades, planejamento estratégico para a gestão municipal, Gestão Estratégica Orientada para Resultados e o Plano de Desenvolvimento Econômico Municipal. Uma das metas é desburocratizar a abertura de uma nova empresa, o que deverá ser feito em apenas cinco dias. Para isso, já foi instalada em Lages a Sala do Empreendedor.Fotos: Toninho Vieira