Mais de 3,5 mil passaram pelo Lages Tattoo Fest

Tatuagens, piercings e muito rock levaram mais de 3,5 mil pessoas ao Centro Serra Convention Center, no último fim de semana, para prestigiar a quarta edição do Lages Tattoo Fest Internacional.

  A convenção trouxe para a cidade mais de 340 tatuadores de todo o país e do exterior, que puderam mostrar a sua arte e participar do concurso que elegeu os mais belos trabalhos realizados no evento. Um dos concursos mais esperados da convenção é o Bela Tatuada, que neste ano teve 11 candidatas e elegeu Deise Bianchi, de São Leopoldo (RS), como representante.

Este é a terceira edição que a tatuadora Brenda da Silva (Pink), de São José, participa. Para ela, o evento está entre os melhores do país no gênero. “Participo de muitas convenções, nacionais e internacionais, e o Lages Tattoo, para mim, é uma das melhores que já fui. Também sou organizadora de eventos, o que me faz ser muito exigente quanto à qualidade das convenções que participo. Por isso, garanto que Lages não deixa nada a desejar”, comenta.

 

Para a tatuadora Pink, a convenção de Lages não deixa nada a desejar, em comparação com outras do país

Luigi Candiotti é do Peru, mas mora em São Paulo há quatro anos. Por enquanto, ele não perdeu nenhuma edição do Lages Tattoo Fest. “A estrutura é grande e muito bem organizada”, conta ele, que em edições anteriores vinha apenas como colaborador, mas neste ano tatuou e também competiu.

Yolanda Orlandi e Alex Porto, de Florianópolis também participam desde a primeira edição. “Está se destacando, é um ótimo evento”, diz Yolanda, que na tarde de sábado estava tatuando em Alex, que é seu esposo, um carneiro selvagem, que representa o signo de ambos, Áries.

A chuva, apesar de inesperada, não atrapalhou nem um pouco o evento. Para o organizador Jean Grassi, o Lages Tattoo Fest foi sensacional e atendeu às expectativas. Segundo ele, encerrada a edição 2019, já é hora de começar a planejar a festa de 2020.

“Desde o primeiro evento, toda vez que termina um, no dia seguinte a gente já está planejando o ano seguinte. Isso é normal porque, para sair um evento dessa qualidade, desse tamanho, que traz gente do Brasil inteiro e de fora do país também, tem que ser muito bem planejado, ter muita influência do organizador no mundo da tatuagem, tem que ter credibilidade muito grande para trazer gente de todos os cantos”, completa.

Matéria e foto:

 Núbia Garcia / clmais.com.br