Cases de sucesso são apresentados no Sede Serra

Olhos e ouvidos atentos a cada palavra citada, assim estava a plateia presente na primeira noite do Seminário de Desenvolvimento da Serra Catarinense (Sede Serra), que aconteceu nesta terça-feira (6), na Acil.

 Eles puderam conhecer a trajetória, desafios e conquistas de quatro empresas que fazem parte da história da cidade de Lages e também do Prêmio Jose Paschoal Baggio. O ciclo de palestras tem o intuito de apresentar a fórmula de sucesso desses empreendimentos, que receberam o prêmio por 20 anos consecutivos.

Quase 600 funcionários fazer parte da Cervejaria Ambev, “somos uma família bem grande”, comenta Aline Trindade, Gerente da filial Santa Catarina, instalada em Lages.

Aline já faz parte desta família há 11 anos, esse foi o seu primeiro trabalho. Mas durante esses anos, sente como se tivesse mudado várias vezes de emprego, já que como diz, a empresa se renova a cada ano.

Além da história, destacou alguns pontos fortes da Cervejaria, entre eles, a preocupação ambiental. Já que 99,9% dos subprodutos gerados pela empresa são reaproveitados e apenas 1% do lixo orgânico é destina ao aterro sanitário. “Queremos construir história por mais 100 anos” relata.

Assim também aconteceu com, Robson Antunes Fonseca, gerente comercial do Bistek. Que em sua apresentação, comentou por diversas vezes sobre o empreendimento ver chances de crescimentos em locais onde ninguém acreditava. “Esse era um ponto falido. Hoje, temos uma loja instalada no local” mostrava ele nas imagens, quando apresentava mais uma das várias unidades Bistek instalada no estado.

A empresa é familiar, e justamente por isso os proprietários estão presentes sempre, ajudando e colocando “a mão na massa”. “A nossa forma de fazer mercado é estar disposto a ajudar” diz ele.

Pablo Cupani Carena, assistente da diretoria de distribuição da Celesc, foi o terceiro palestrante da noite. Destacou as mudanças que estão sendo realizadas nas centrais elétricas, as inovações e também sobre os desafios dessas transformações.

O relacionamento com o cliente, está em evidência, com acesso a um aplicativo de comunicação e também a um serviço de SMS. “Quando falta luz, o cliente recebe uma mensagem avisando que a empresa está ciente e outra mensagem avisando sobre o retorno da energia”. Abordou outros temas como as contratações de novos eletricistas, que já estão ocorrendo e a busca pelo equilíbrio econômico da empresa.  

A última apresentação da noite foi realizada por Samantha Schnack, gerente de RH da Fruticultura Malke. Há mais de 40 anos no mercado, a empresa lageana conta hoje, com 250 funcionários, todos conterrâneos. No relato da história, Samantha destacou a visão da empresa, que fez com que a região deixasse de importar maçã para exportar a fruta e também sobre os desafios do trabalho, que conta com um produto tão específico. “Entre os maiores desafios está a questão climática, por isso precisamos estar realizando estudos permanentes” comenta ela, que ainda finaliza “eu como mulher me orgulho em trabalhar e empregar outras mulheres na Fruticultura Malke”.

Entrada franca

Promovido pelo Correio Lageano, a segunda noite de evento, acontece hoje (7) e contará com os cases de sucesso das empresas Angeloni, Klabin, Madepar e Minusa. A entrada é franca e as palestras iniciam a partir das 19h30, no auditório da Acil.

 

 Texto e fotos: Agnes Samantha / Clmais.com.br