Estudantes da Rede Municipal aprendem empreendedorismo em sala de aula

A EMEB Suzana Albino França foi umas primeiras escolas capacitadas no curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP) do Sebrae.

 A Prefeitura de Lages aposta no empreendedorismo, como uma ferramenta de transformação, autonomia e desenvolvimento de habilidade dos estudantes da rede municipal de ensino. Umas das 34 ações da política de desenvolvimento do programa Lages Cidade Empreendedora é a implantação do curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), proposto pelo Sebrae, em todas as escolas da Rede Municipal de Ensino. “O JEPP é uma das mais importantes das ações do programa porque envolve o futuro de Lages. É uma ferramenta de empoderamento dos nossos jovens para ter uma visão empreendedora”, destaca o vice-prefeito Juliano Polese, coordenador do programa Lages Cidade Empreendedora.

Neste ano, 12 escolas, envolvendo mais de 3.200 estudantes iniciaram as atividades do JEPP, mas o objetivo é abranger nos próximos anos todos os estudantes da rede municipal, do 1º ao 9º ano. Para isso eles contam com material específico, desenvolvido pelo Sebrae, responsável pela capacitação, articulação e fomento do programa, explica o, Altair Lucinio Fiamoncini, da coordenadoria regional do Sebrae Planalto Serrano. “O programa trabalha as disciplinas de forma integrada, como eixo transversal. O que buscamos é que o aluno desenvolva o empreendedorismo juvenil com uma visão de cooperação e não de competição, como acontece entre os adultos”, ressalta Fiamoncini.

A primeira escola à apresentar os resultados do curso para a comunidade, foi a EMEB Suzana Albino França, no bairro Jardim Panorâmico. A devolutiva aconteceu neste sábado (20 de Outubro), durante o Dia da Família na Escola, com a presença do vice-prefeito Juliano Polese.

“Nós pensamos em um projeto delicado para ter um planeta melhor” afirma Alice de Liz Oliveira, 8 anos, estudante do 3º ano que desenvolveu o projeto “Reciclando o Planeta”, com produtos e brinquedos feitos com material reciclável.

 O casal Tatiane Waltrick e Daniel Pereira fez questão de prestigiar e conhecer o trabalho realizado pela turma da filha Isadora, de 8 anos, estudante do 3º ano. “Em casa a Isadora passou a nos orientar como separar e guardar os materiais recicláveis para repassar à quem vende. Outra que coisa que mudou é quando ela encontra algum material já pergunta o que podemos inventar com aquilo”, comenta o pai, quando questionado sobre como o JEPP influenciou no comportamento da estudante.

Como cada turma desenvolveu um produto para comercializar, a decisão de onde e como será investido o lucro também será definido por eles. “Eles calcularão as despesas e saberão se haverá ou não lucro, pois cada pai emprestou R$ 5,00 à título de financiamento”, comenta a diretora da escola, Magali Menezes Bortolon.

“Eu acredito muito neste projeto e a gente está dando todo o apoio e trabalhando junto com prefeito Ceron e a Secretaria de Educação para fazer isso se perpetuar, pois não adiantará fazermos este ano e no ano que vem abandonar. Talvez no primeiro ano isso não seja uma grande mudança estrutural, mas imagine para uma criança que durante nove anos estudou empreendedorismo o que isso vai mudar no futuro dos nossos jovens? Esse é espírito do projeto. É mudar o perfil do jovem da cidade de Lages, através desta ferramenta chamada JEEP”. Para Polese é necessário tornar esse projeto uma política pública e não um projeto de gestão. “Independentemente de quem seja os próximos administradores do munícipio, esperamos que tenha continuidade para que o empreendedorismo faça parte da vida das pessoas”, afirma.

 

Fotos Toninho Vieira

 

 

Outras informações acesse o site: http://www.lages.sc.gov.br

Prefeitura de Lages