3º Concurso de Queijo Artesanal aconteceu em Lages

Aconteceu no dia 11 de outubro, dentro da Expolages 2018, no Parque de Exposições Conta Dinheiro em Lages, o 3º Concurso de Queijo Artesanal Serrano.

 O Concurso é uma promoção da Epagri e teve por objetivo incentivar a produção, com qualidade, do Queijo Artesanal Serrano – QAS, promover a valorização desse saber fazer centenário, fortalecer a parte organizacional dos produtores de Queijo Artesanal Serrano e divulgar a história, o sabor e a importância que esse produto possui para a região e seus produtores.

Participaram do concurso 30 peças de queijos que foram divididas em duas modalidades: queijo artesanal serrano com no mínimo 30 dias de maturação e 1kg de peso, e queijo artesanal serrano com tempo de maturação mínimo de 60 dias com no mínimo 2Kg de peso e que receberam julgamento técnico com o júri técnico composto por profissionais da área de alimentos e estudiosos da produção queijeira, e julgamento popular.

Durante o evento aconteceu paralelamente, uma reunião da Associação de Produtores de Queijo Artesanal Serrano – Aproserra e duas oficinas com os participantes: Workshop de Gastronomia com o Chef Dmitri Vaz Arruda (Cheff Dimy), que preparou duas receitas de hambúrguer utilizando queijo artesanal serrano, e Workshop de harmonização de vinhos e queijos com mestre queijeiro Tiago Paschoal de Florianópolis.

Os queijos foram avaliados por seis jurados: Arlete Aguiar Pucci (Trabalhou na Epagri por 33 anos), Andressa Steffen Barbosa (Cisama), Juliana Pinto (Emater), Eduardo Baldissera (Associação dos Vinhos de Altitude), Chef Hugo Lehmkuhl e Chef Dmitri Vaz Arruda. Foram classificados os queijos em três categorias: ouro, prata e bronze, tanto no julgamento técnico quanto no julgamento popular. No júri técnico, os produtores de queijo artesanal serrano da Região dos Lagos foram premiados em três categorias:

A participação e qualidade dos produtos apresentados representam a valorização e fortalecimento do trabalho em parceria entre Epagri, Aproserra e entidades da região. Essas e outras ações de capacitação dos produtores, reconhecimento como patrimônio cultural e a indicação geográfica são alicerces para o desenvolvimento regional e tornar a Serra Catarinense referência em qualidade de queijo de leite cru.

Fonte: Correio dos Lagos

Foto: Arquivo Portal de Notícias Aki da Serra