Exposição na Biblioteca Pública reproduzirá jornais do final do século XIX e início do século XX

Histórias da Serra em jornais antigos do acervo documental do Museu Thiago de Castro.

 Em 26 de abril de 1883, a página 4 do Jornal O Lageano noticiava: “Junta Classificadora de escravos. – A deste município terminou seus trabalhos classificando 9 escravos que deverão ser alforriados brevemente pelo fundo de emancipação.” Esta nota era apenas uma das diversas notícias que tomavam conta da história de Lages e região serrana através do jornalismo da época. Escravatura, comportamento, notícias policiais e política eram os temas abordados do quinzenal “O Lageano”. O bimensal “A Aurora”, também de Lages, falava de literatura no início do século XX.

 Em 23 de agosto de 1893, o jornal “O Rebate” divulgava a seguinte nota do comerciante João Francisco Borges de Oliveira: “Attenção – Venho por meio deste, convidar a todos os meus fregueses que são devedores em minha casa de negócio, a virem saldar seus débitos o mais rápido possível.”

Todo este trabalho de decodificação das informações dos antigos jornais de Lages é resultado de semanas de pesquisa, higienização, seleção e digitalização, por parte da equipe técnica do Museu Histórico Thiago de Castro (MHTC), de mais de uma centena de páginas de jornal do século XIX e início do século XX. O processo todo é orientado pelos professores colaboradores do MHTC, Felipe Reis e Lenilson Maia.

Parte do processo de digitalização está sendo selecionada para a exposição “Cordel Jornalístico - A História da Serra que Você não Sabia”. Evento que terá estreia no dia 22 de outubro na Biblioteca Municipal Carlos Dorval de Macedo, e se estenderá até o dia 25, irá mostrar ao público o que era notícia entre a segunda metade do século XIX e início do século XX em Lages e região serrana através de reproduções impressas.

Segundo o professor mestre em história social, Felipe Reis, a exposição tem por objetivo trazer a luz da verdade histórica, a reflexão e a realidade social nos aspectos mais cotidianos, mais gerais e mais socialmente significativos. O jornal oferece um sentido do cotidiano de preferência ao do excepcional.

Constituíram fontes básicas de pesquisa à exposição, os periódicos catarinenses da segunda metade do século XIX. Além dos periódicos, e com o objetivo de completar e confrontar as informações fornecidas por eles foram utilizados também os projetos de lei, a legislação provincial e do Império, os relatórios dos presidentes e vice-presidentes da Província de Santa Catharina, e também as publicações do século XIX concernentes a escravizados. “Entendermos a formação do território da região serrana catarinense se faz fundamental na reconstituição desta história social regional também, que ajudou a construir a história social catarinense; a utilização de jornais da capital da Província de Santa Catarina é essencial a isto, como O Argos de 1856, Regeneração de 1889, e o Conservador de 1887. Ao cruzar estas fontes com jornais também do século XIX, de Lages, nesta análise do discurso, percebendo a condução da informação e como esta chegava até a população deste período da história, podemos efetivamente conhecer um pouco da história da Serra Catarinense que os livros não contam”, completa o professor.

Segundo o auxiliar administrativo do Museu Histórico Thiago de Castro, Paulo Guazzelli, o objetivo é levar ao público externo um pouco do trabalho desenvolvido pelo MHTC e equipes de voluntários. “Nós estamos vivendo um novo momento no Museu, que é a reorganização de todo o nosso acervo documental. É um processo muito criterioso e cheio de complexidade. Importante frisar o auxílio dos professores pesquisadores nestas etapas. Através do conhecimento de profissionais, como os professores Felipe e o Lenilson, estamos digitalizando nossa documentação e fazendo todo o trabalho de higienização e conservação. Esta exposição é uma forma de mostrar que estamos em plena atividade e um reconhecimento aos nossos voluntários”, comenta.

Evento:

Exposição: “Cordel Jornalístico - A História da Serra que Você não Sabia”

Local: Biblioteca Pública Carlos Dorval de Macedo

Data: De 22 a 25 de outubro

Reproduções: Acervo Museu Histórico Thiago de Castro (MHTC)

Foto: Fabrício Furtado

 

 

 

Outras informações acesse o site: http://www.lages.sc.gov.br

Prefeitura de Lages