QUEM SÃO OS TURISTAS QUE VISITAM SANTA CATARINA NO INVERNO?

A Fecomércio SC aproveitou esse inverno que insiste em ficar por aqui para realizar um levantamento identificando o perfil do turista que visita nossa Bela e Santa Catarina em nossa estação onde o calor é humano, mas as temperaturas sempre abaixo de zero na Serra Catarinense. 

 Entre os destaques nos números, está a parcela de turistas que citaram a gastronomia e a natureza como motivo de suas viagens. O Turismo Rural, é sem dúvida o carro chefe.

 Segundo revela o relatório, ecoturismo, turismo de aventura e o turismo gastronômico triplicaram como motivos de viagem ao estado. Essas três motivações levaram 24,3% do total de visitantes que o estado recebeu no ínterim – ano passado esse número era de 7,5%. A própria estação permaneceu sendo a razão número um para movimentar o turismo na região.

 

 Outro ponto interessante na pesquisa foi a descentralização dos destinos que recebem turistas. Espontaneamente, os visitantes apontaram 60 pontos turísticos diferentes, 47,5% em Urubici, com destaque para a Cachoeira do Avencal, a Serra do Corvo Branco e a Cascata Véu de Noiva. O trade catarinense tem trabalhado estas duas frentes para que o turista e o próprio catarinense se sintam em casa e desfrutem diferentes destinos no Estado e em todas as estações.  Os números mais diretos do levantamento mostram que os brasileiros foram os principais turistas no período (99%). Na análise dos estados, os próprios catarinenses lideram (65,8%), seguidos por paulistas (10,9%) e paranaenses (8,6%).

 

 

 Mais especificamente sobre o perfil desse viajante, os números mostram que a maioria foi do público masculino (56,2%). A faixa etária de maior representação foi a de adultos entre 31 a 40 anos, somando 27,8% dos turistas, e entre 41 a 50 anos, com 22,4% de participação. Sobre a renda média familiar, a faixa mais representativa foi a de turistas com renda média familiar mensal entre R$ 1.949 a R$ 4.870, com 29,4% de participação. Em seguida veio a faixa de R$ 4.871 a R$ 7.791, com 26,1% de participação. Com relação à forma de hospedagem, a maior porcentagem de turistas utilizou a hotelaria (54,7%).

 

Matéria: http://turismoonline.net.br