Evolução do Órion ganha velocidade e sextuplica número de empresas residentes em apenas um ano

O setor de Tecnologia já representa 5,6% da economia de Santa Catarina, com R$ 15,53 bilhões de faturamento. São 12.635 empresas, que faturaram em média R$ 1,255 milhão, com 16.609 empreendedores e que empregam 47.445 colaboradores.

 Com dois anos de funcionamento, inaugurado em 24 de junho de 2016, o Órion Parque Tecnológico compreende uma estrutura distribuída em uma área aproximada de 90 mil metros quadrados no bairro São Francisco, em Lages, região serrana de Santa Catarina, o Estado líder em inovação no Brasil. Em outubro de 2017 eram quatro empresas residentes, atualmente são 24: Melhore, SoftecsulPlatonSciencoBiotech, Salvo Soluções Digitais, Sul Florestas, Pitfall Sistemas, Elogestão, Inovadora, FertileasyFleet ManagerLab Cloud, Lamelar, Reconsidere, KeyLessFruitkeepQuironIlergic, IBEM, Lis Consultoria, Leoas da Serra, ImagemTV, Limpar, Turma da Árvore/Construtora Turma da Árvore, Flex Contact e Eventools.

 São empresas de diversos segmentos. Das 24, algumas já estão formatadas e legalmente constituídas, contudo, permanecem sem atividade em aguardo ao recurso da sexta edição do programa Sinapse da Inovação, que está atrasado. 

Lages foi a terceira cidade com mais empresas beneficiadas no programa, com 11 vencedoras. Nestas incluem-se empresas do ramo de TI e Comunicação, Eletrônica, Gestão, Química e Materiais, Tecnologia Social e Biotecnologia. Além destas, no Órion estão instaladas empresas do setor madeireiro e comunicação, e cursos de pós-graduação. A maior parte das empresas é de Lages, mas outras têm sede fora da região, como a Inovadora Sistemas, de Joaçaba, que tem um ambiente dedicado à Pesquisa e Desenvolvimento de seus produtos no Órion. A Softecsul, além de Lages, possui escritórios em Jaraguá do Sul.

O crescimento seis vezes maior em apenas um ano se deu, principalmente, pela reforma no processo de ingresso no Centro de Inovação, ampliando a possibilidade de aceitação de novos empreendedores em início de carreira através do ÓrionLab. O Parque abrigou quase a totalidade dos candidatos lageanos vencedores da sexta edição do Sinapse da Inovação 2017, o que reforçou o Órion como um dos principais polos de atratividade ao empreendedorismo no Estado.

Já as empresas virtuais são 15 no Órion: HSI Automação, MA Cevey - Ronnin, Serkat, FDS, Echosis, Everto Farina, Cerumar, NDD, Canal Telecom, Mais Soluções Inteligentes, Consumo Light, Pró Engenharia, MGTEK, LS Agência e Gales Informática. São empresas consolidadas no mercado, com tempo de atuação já estabelecido. Normalmente, em torno de 100 pessoas circulam pelo prédio do Centro de Inovação, considerando participantes de eventos, iniciativas, reuniões ou colaboradores de empresas instaladas. Além deste contingente são cerca de dez bolsistas, vinculados à Fapesc, que trabalham diretamente no Instituto Órion, que faz a gerência administrativa do Parque.

Empresas virtuais são aquelas que durante um determinado período desenvolveram produtos, processos, estratégias ou modelos para a resolução de um determinado problema, mas que não podem estar presentes fisicamente dentro do Centro de Inovação, por limitação de espaço ou por já funcionarem em outro local. Porém, depois de credenciadas poderão utilizar a infraestrutura e os serviços dentro do parque tecnológico, pois apóiam o desenvolvimento geral do Centro de Inovação. De acordo com o diretor executivo do Órion, Claiton Camargo, neste tempo, “um dos principais desafios foi povoar o Centro de Inovação, que durante muito tempo sofreu com dificuldades para ativar as salas e incrementar o público que passa pelo local”.

Órion é parceiro de ações ligadas à prefeitura, como o Programa Cidade Empreendedora, desenvolvido entre o Município e o Sebrae. “O Órion foi criado justamente para dar voz e vez a um setor em ascensão, a T.I., e abrir novas portas à juventude, tão mobilizadora. Os conhecimentos e serviços gerados aqui em Lages podem beneficiar e otimizar processos em outras partes do mundo”, analisa o secretário municipal do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Mario Hoeller de Souza (Marião).

O setor de Tecnologia já representa 5,6% da economia de Santa Catarina (Faturamento do Setor/PIB de SC), com R$ 15,53 bilhões de faturamento - Dados do PIB de 2015 (R$ 249 bi). São 12.635 empresas, que faturaram em média R$ 1,255 milhão, com 16.609 empreendedores e que empregam 47.445 colaboradores

Sustentação

Órion possui terrenos para instalação de novas empresas e abriga o Centro de Inovação de Lages Luiz Henrique da Silveira, primeiro de uma rede interligada com 13 cidades catarinenses. Dentro do Órion Parque está instalado o Centro de Inovação, um habitat de inovação com o propósito de fortalecer o ecossistema empreendedor da região serrana.

O Centro de Inovação abriga empresas através da sua incubadora, aceleradora, coworking e espaços para residência de empresas com projetos inovadores ou Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação, além de oferecer amplos espaços para a realização de eventos e salas para socialização do conhecimento. O Órion possui 39 salas. São nove salas de reuniões, quatro auditórios, sala de jogos, ampla área de convivência incluindo deck, cafeteria, coworking e ambiente para videoconferência.

13 terrenos disponíveis

Existem 13 terrenos disponíveis para edificação na parte externa no Parque. As tratativas para instalação de duas grandes potências estão adiantadas. O prédio onde será instalado o Senac TI e a NDD aguardam licenciamento para iniciar as obras. A Flex deve instalar uma unidade do seu laboratório de inovação, o xLab, no prédio do Centro de Inovação em breve.

ÓrionLab

ÓrionLab permite que, durante o período de 12 meses, jovens empreendedores possam se instalar e utilizar sala comercial e serviços oferecidos no Parque para receber suporte ao transformar ideias em projetos que ambicionam o ingresso de residência em um dos tradicionais editais do Centro de Inovação. A proposta da modalidade é facilitar o acesso para ideias inovadoras que não tenham o projeto e seu modelo de negócio em fase avançada.

O edital do programa ÓrionLab pode ser encontrado no site https://goo.gl/qV2kqm. São aceitas candidaturas diversas, sem levar em conta períodos específicos com prazos delimitados. As propostas e ideias são avaliadas por uma banca de julgadores, com experiência no mercado, e avaliados de 0 a 10, de acordo com critérios como perfil dos empreendedores, produto, serviço e processo e mercado.

Gênesis

Surgido em junho de 2017, o Gênesis, no Órion, é um núcleo de trabalho composto por três escritórios de apoio e assessoria: Projetos, negócios e propriedade intelectual. Conta com um comitê de entidades da tríplice hélice da inovação, com o objetivo de atuar no desenvolvimento da região da Serra Catarinense, de forma integrada. O Núcleo tem como principal objetivo trazer novas ideias para iniciativas que são criadas por empresas, empreendedores ou até mesmo por órgãos públicos. Destaques: Orientações para desenvolvimento de ideias e/ou projetos e negócios; apoio para elaboração, submissão, execução e prestação de contas de projetos; desenvolvimento de projetos para captação de recursos, e captação de recursos para o Parque.

ÓrionConnect

ÓrionConnect trata-se de um projeto inovador de cunho social que objetiva empoderar três importantes grupos: Melhor idade, jovem e feminino. Lança mão de workshops, reuniões, palestras, rodas de conversa e outros diferentes eventos para incentivar o público-alvo a desenvolver perspectivas e transformações, assim os auxiliando através de caminhos e conexões com outras pessoas, projetos e grupos engajados.

Reuni e Reuni Experience

O Projeto Reuni consiste em uma plataforma com o objetivo de promover o empreendedorismo universitário. Permite acesso de acadêmicos, professores, alunos e técnicos de outras instituições ou escolas públicas e privadas. Os projetos, depois de apresentados, estarão disponíveis a investidores e empresas interessadas, que poderão avaliá-los e investir nas novas ideias.

O Reuni Experience é uma imersão inspiracional empreendedora pela qual os alunos recebem treinamentos para tirar suas ideias do papel, com direito a mentorias de professores, consultores e outros empreendedores da comunidade. Atua em um sistema cíclico de desenvolvimento, a partir do qual são colocados em prática múltiplos processos. Trata-se de uma espécie de gincana de empreendedorismo, que ocorre em faseadas etapas, durante cerca de três dias: Inspiração, ideação, construção e apresentação.

Alicerces da inovação e empreendedorismo

Dentro do Órion Parque são desenvolvidas iniciativas de impulso à inovação e ao feeling do empreendedorismo. O CHIMAtalks já aconteceu seis vezes. Sua proposta é ser uma roda de conversa, debate e mate, sobre inovação e empreendedorismo. Idealizado pelo Escritório de Negócios, Projetos e Propriedade Intelectual, o Gênesis, tem a proposta de estimular o networking e conhecimento de interessados.

O Mulheres Connect já vai a sua segunda edição e pretende ser uma roda de conversa com mulheres no debate de questões da atualidade, com impacto na sociedade e revelação da força da mulher serrana perante a sociedade. Um ambiente de conexão de lideranças femininas. Até o final do ano, o Mulheres Connect terá atividades no último sábado de cada mês. Em outubro serão discutidas questões relacionadas à saúde feminina.

270 dias de eventos

Em dois anos de inauguração foram cerca de 270 dias com movimentação de eventos, para diferentes públicos: Empresários, empreendedores, gestores, profissionais liberais ou jovens estudantes. Os cerca de 260 eventos realizados desde então englobam tanto aspectos locais, voltados ao poder público, capacitações de formações gerenciais e técnicas ou seminários de acompanhamento de ações, de órgãos municipais ou estaduais, como demandas nacionais e de serviços do empreendedorismo.

Entre os principais eventos já realizados no Órion estão Encontro Jovesn Empreendedores SC-Cejesc-AGO, II Conexão Serra, lançamento da Indicação Geográfica (IG) do Queijo Artesanal Serrano (QAS), 3º Seminário Catarinense de Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs) - atualmente existem 25 núcleos no Estado, que exercem papel fundamental ao estimular a interação entre os atores do sistema regional de inovação, e o 3º Congresso Catarinense das Cidades Digitais, reunindo gestores públicos de mais de 100 municípios catarinenses, além de representantes de outros sete Estados.

Vagas para bolsistas

Há duas vagas abertas para bolsistas - uma para a área de analista de redes e infraestrutura, para formados na área de Computação, e outra para trabalhar como promotor de eventos, para formados na área de Administração ou Comunicação. Mais detalhes no Facebook do Órion ou bit.ly/vagaorion. A média salarial de um bolsista é de R$ 1.100. As bolsas são concedidas pela Fapesc.

Passos adiante

Os próximos planos para o Órion são os seguintes: Incubadora virtual, ativação de endereço fiscal para empresas fora de Lages, desenvolvimento de atividades em municípios da região da Amures, aumentar o networking, auxiliar a prefeitura na captação de empresas e de terrenos no Parque, e ativar o polo da Acate na região. O Órion funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h. No fim de semana algumas ações são realizadas aos sábados.

Com informações Órion Parque

Fotos reuniões e eventos: Marcelo Pakinha e Parque Órion/Divulgação

Fotos fachada, cômodos e residentes: Toninho Vieira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Outras informações acesse o site: http://www.lages.sc.gov.br

Prefeitura de Lages