Educação promove a II Olimpíada Lageana de Língua Portuguesa

De um universo de quatro mil textos, divididos entre as categorias poesia, memórias literárias, crônica e artigo de opinião, 30 vencedores serão premiados com medalhas e smartphones.

 Cerca de quatro mil alunos da rede municipal de ensino estão em uma relação um pouco mais íntima com a leitura e a escrita. Tanta dedicação e euforia se dão pela participação na segunda edição da Olimpíada Lageana de Língua Portuguesa, promovida pela Secretaria de Educação.

 Os estudantes que estão participando são do 4° ao 9° ano do ensino fundamental, com faixa etária entre nove e 15 anos, de 30 Escolas Municipais de Educação Básica (Emebs). Eles têm um prazo até esta sexta-feira (14 de setembro) para entregar os textos, de forma anônima. A Secretaria instituiu uma Comissão Avaliadora, com a missão de selecioná-los. Cada escola deverá encaminhar as três melhores produções de cada categoria para serem avaliadas pela comissão.

De um universo de quatro mil textos, divididos entre as categorias poesia, memórias literárias, crônica e artigo de opinião, 30 vencedores serão premiados. O evento de premiação já está marcado para acontecer no dia 24 de outubro. Os três primeiros colocados irão receber medalhas e smartphones, assim como seus respectivos professores, e as escolas receberão troféus.

De acordo com a coordenadora de Língua Portuguesa, Vanessa Gourlart Branco, o objetivo da Olimpíada é fazer com que cada aluno entre em contato com a leitura e a escrita, facilitando a elaboração de textos. “Ano passado, na primeira edição, o trabalho foi muito produtivo. Os alunos se empolgaram com a ideia e se dedicaram ao máximo. Este ano não está sendo diferente, percebemos o quanto eles querem aprender e evoluir na escrita”, comenta Vanessa.

A Olimpíada Lageana segue os mesmos princípios da Olimpíada de Língua Portuguesa – Escrevendo o Futuro, que acontece em âmbito nacional a cada dois anos. Antes de dar início à competição, um trabalho de formação e orientação é realizado junto aos professores, para que eles consigam extrair a essência de cada aluno nos seus textos.

Assim como a olimpíada nacional tem um tema fixo, para todas as edições, que é “O lugar onde eu vivo”, na versão lageana o tema escolhido para este ano foi “Respeito às diversidades”. “Sentimos a necessidade de mudar o tema nesta edição, abordando assuntos que estão no cotidiano dos alunos, como o bullying e a falta de respeito”, afirma a coordenadora.

Na Emeb Prof. Osni de Medeiros Régis, do bairro Tributo, a Olimpíada causou alvoroço ente os alunos, que realizaram até entrevistas, participaram de palestras e confeccionaram o fantoche de uma boneca negra, representando o tema que trata sobre a diversidade. “Sentimos que eles realmente tiveram momentos de reflexões e diminuíram as brincadeiras que pra eles seriam inofensivas, mas poderiam magoar o colega. Na primeira entrevista que eles fizeram entre eles próprios, descobriram que muitos deles já tinham sofrido bullying e traziam isso para a sala de aula”, conta a professora de Língua Portuguesa da escola, Ana Paula Brum Gonçalves.

A aluna Jenifer de Oliveira Machado, 12 anos, estuda no 7° ano e se inscreveu na categoria Memórias Literárias. Está ansiosa para saber se a sua produção vai ser selecionada para passar pela avaliação da Comissão. “Sempre gostei muito de ler e isto me ajudou bastante na hora de escrever”, diz.

Fotos: Marcelo Pakinha

 

 

Outras informações acesse o site: http://www.lages.sc.gov.br

Prefeitura de Lages