XI Concurso de Bandas e Fanfarras Sul Brasileiro mostrará talento de quatro mil instrumentistas e distribuirá R$ 7 mil em premiações

A premiação total do Concurso, em dinheiro, será de R$ 7 mil, com entrega de 112 troféus e 51 medalhas, participação de 32 jurados, disponibilizadas 3.800 refeições a serem servidas aos instrumentistas, movimento de 83 ônibus até Lages com alojamento de 750 pessoas.

 A combinação rítmica, harmonia e o compasso da melodia, não apenas nos batuques, na afinação dos sopros e toques das liras, mas nas fileiras dos instrumentistas, formando um belo desenho, com um repertório selecionado pelo ouvido popular, é o elemento mais atrativo de um desfile cívico-militar de 7 de setembro - Dia da Independência do Brasil, data em que o público avista os estudantes e suas habilidades nas passarelas. Passados oito dias do feriado de homenagens à pátria, Lages sediará a 11ª edição do Concurso de Fanfarras e Bandas Sul Brasileiro (Confabansul) nos dias 15 e 16 de setembro, próximos sábado e domingo. Em ambos os dias os espetáculos começarão às 8h e seguem até por volta de 19h.

 Visitantes de todos os cantos são esperados para prestigiar o Concurso, que tem entrada franca aos espectadores. Cada corporação terá entre 30 e 50 componentes. Lages estará de portas abertas para recepcionar em torno de quatro mil instrumentistas de 60 corporações de 38 municípios representantes dos Estados do Rio de Janeiro, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, estimativa dos organizadores do evento, a ser promovido no Ginásio Municipal de Esportes Jones Minosso.

O Confabansul tem o objetivo de estimular a criação de bandas e fanfarras, promover a sociabilidade entre os integrantes a partir de uma competição sadia, incentivar o aprimoramento de métodos e técnicas das corporações musicais, bem como contribuir para o desenvolvimento do pensamento cívico, o espírito de grupo e autodisciplina, necessários à formação integral do cidadão. A premiação total do Concurso, em dinheiro, será de R$ 7 mil, com entrega de 112 troféus e 51 medalhas, participação de 32 jurados, disponibilizadas 3.800 refeições a serem servidas aos instrumentistas, movimento de 83 ônibus até Lages com alojamento de 750 pessoas. “Estamos trabalhando para promovermos o maior evento do segmento da história do Sul do país”, antecipa o professor e maestro, Douglas Antonio da Silva.

As inscrições terminam às 23h desta terça-feira (11 de setembro). Poderão participar do Confabansul todas as agremiações interessadas, desde que preencham formalmente a ficha de inscrição fornecida pela organização, enquadrem-se nas categorias do regulamento e efetuem o pagamento da taxa estipulada no valor de R$ 10 por pessoa. O valor poderia ser pago no dia do Congresso Técnico (10 de setembro) ou no dia da apresentação. As inscrições podem ser enviadas digitalizadas, por e-mail, para asbafanconfabansul@outlook.com.

De Lages, as bandas e fanfarras serão as da Escola Municipal de Educação Básica (Emeb) Santa Helena; Escola de Educação Básica (E.E.B.) General José Pinto Sombra; E.E.B. Armando Ramos de Carvalho; Orquestra Soprano, do Centro de Atenção Integral à Criança (Caic) Nossa Senhora dos Prazeres; Emeb Maria Quitéria; E.E.B. Godolfin Nunes de Souza; Caic Irmã Dulce, e Orquestra da Associação Lageana de Assistência aos Menores (Alam), esta para a abertura.

O Congresso Técnico foi realizado na noite desta segunda-feira (10 de setembro), quando foram propostas algumas alterações no regulamento do evento e houve o sorteio da ordem de apresentações. As bandas e fanfarras que se sagraram as campeãs no X Confabansul, organizado em 2017, se apresentarão por último na categoria inscrita. O XI Confabansul está sendo organizado, dirigido e coordenado tecnicamente pela Associação de Bandas e Fanfarras do Estado de Santa Catarina (Abanfaesc) e Associação Serrana de Bandas e Fanfarras (Asbafan), com apoio direto da prefeitura de Lages. O evento tem divulgação no Facebook.

Livres estilos

As músicas a serem executadas pertencem a gêneros variados, sem limitações, desde sertanejo e tradicionalista até estilos mais contemporâneos. Serão dez categorias técnicas: Banda de percussão (bombos, surdos, caixas, pratos e demais acessórios); banda de percussão com liras (bombos, caixas, surdos, pratos e liras de até 29 teclas); banda de percussão marcial (bombos, caixas, surdos, pratos, tímpanos, campanas tubulares Glokenspiel, família dos vibrafones, família dos xilofones e liras); banda de percussão com instrumentos melódicos (bombos, caixas, surdos, pratos, tímpanos, campanas tubulares Glokenspiel, família dos vibrafones, família dos xilofones e liras, escaletas e flautas doces); fanfarra simples - instrumentos melódicos (trompetes naturais, agudos e graves - cornetas e cornetões, lisos de qualquer tonalidade ou formato, sendo pcional a utilização de recursos, como gatilho), instrumentos de percussão (bombos, surdos, caixas, pratos a dois), e instrumentos facultativos (tubas, bombardinos e acessórios de percutir, mais os instrumentos das categorias anteriores); fanfarra com um pisto; banda marcial; banda musical de marcha; banda musical de concerto, e banda musical sinfônica. Para ter detalhes sobre as categorias, os interessados devem consultar o regulamento junto à organização do evento. E pela faixa etária são as seguintes: Infantil (até 14 anos - nascidos a partir de 2004), juvenil (até 17 anos - nascidos a partir de 2001) e sênior.

Uma das exigências é a participação de agremiações de escolas públicas ou comunitárias. O tempo de cada apresentação será de 20 minutos a 25 minutos por banda, dependendo da categoria. O regulamento já está com cada um dos maestros. A ordem de apresentação será cumprida rigorosamente e a corporação que se apresentar fora dela perderá um ponto por jurado, envolvendo todos os aspectos do regulamento (musical, apresentação, corpo coreográfico, linha de frente, mór de comando e baliza, a linha de frente). As corporações musicais deverão portar, a sua frente, durante o desfile e a apresentação, o pavilhão nacional (obrigatório o uso apenas da bandeira nacional), faixa, estandarte ou distintivo de identificação. Estará facultativo o uso de corpo coreográfico, baliza e mór de comando, pois estes aspectos não irão influenciar na classificação de cada categoria técnica.

Julgamento

Todas as corporações serão avaliadas por uma comissão julgadora especializada, composta por pessoas de reconhecida capacidade no ramo, escolhida pela Abanfaesc e Asbafan. O cálculo de notas atribuídas pelos jurados aos participantes, na Planilha Geral, ficará a cargo dos membros da Mesa Apontador. Quesitos distintos serão julgados: Musical, apresentação (uniformidade, garbo, marcha, alinhamento e cobertura), técnica (afinação, ritmo, dinâmica, articulação e equilíbrio instrumental) e interpretação (fraseado, repertório e impressão gerada no palco).

Os grupos serão julgados em seu deslocamento. Os que optarem pela execução de coreografias com o corpo musical deverão fazê-las após o percurso estipulado para julgamento dos itens de apresentação. Na avaliação, no aspecto apresentação, serão atribuídas notas de zero a 10. Maestro ou maestrina deve estar destacado à frente da banda ou fanfarra.

Premiação

Os primeiros, segundos e terceiros colocados por categoria técnica e faixa etária receberão troféu ou similar. Os primeiros lugares na geral infantil, geral juvenil e na geral sênior receberão R$ 500 e troféu. A premiação geral, incluindo todas as categorias técnicas e faixas etárias, com definição composta pela soma total de notas obtidas do corpo musical, corpo coreográfico, mór de comando e baliza feminina e /ou masculino, independentemente de categoria técnica ou faixa etária, se dará da seguinte forma:

1º lugar geral - R$ 2 mil e troféu

2º lugar geral - R$ 1 mil e troféu

3º lugar geral - R$ 500 e troféu

4º lugar geral - R$ 500 e troféu

5º lugar geral - R$ 500 e troféu

A premiação será entregue após o término das apresentações de cada faixa etária. Já a premiação geral ocorrerá no término do Concurso.

 

Fotos Festival de Bandas e Fanfarras 2017: Toninho Vieira/Arquivo

Fotos Desfile Cívico Rua São Joaquim 2018: Marcelo Pakinha

 

 

 

 

 

Outras informações acesse o site: http://www.lages.sc.gov.br

Prefeitura de Lages